Automedicação pode causar graves danos à saúde

Você tem o hábito de se automedicar? Sabe quais danos isso pode causar à sua saúde? Todos os anos são registrados milhares de casos de internações por efeitos adversos da automedicação, e essa prática é muito comum no país. 


Tratar problemas, como dores de cabeça, febres e dores musculares, com remédios sem prescrição médica é tão natural quanto perigoso, já que até mesmo o remédio correto, em dose errada, pode trazer graves consequências para a saúde.


Automedicação


A automedicação é a administração de medicamentos por conta própria ou por indicação de pessoas não habilitadas, para tratar sintomas diversos, sem consultar um profissional. 


Evite tomar remédios que encontra pela casa, o que foi indicado para uma pessoa não é o indicado para todas. E caso seja um remédio que foi indicado há muito tempo, também é bom evitar voltar a tomar sem orientação médica.


Lembre-se que cada caso é um caso, evite tomar remédios que amigos ou familiares te indicaram. Se automedicar pode ser visto como uma solução, mas pode levar a consequências graves. Siga apenas orientações médicas. 


Por que a automedicação é tão perigosa?


A automedicação pode causar problemas como alergias, intoxicação, dependência e pode até mesmo fazer com que microorganismos tornem-se mais resistentes aos tratamentos, devido ao mau uso de medicamentos. 


Além disso, a dosagem errada de qualquer medicamento pode provocar efeitos adversos. Também existe o risco de que o uso de um remédio cause danos silenciosos à saúde, ou ainda pior, que o sintoma sendo tratado esconda uma doença mais grave, tornando-se aguda à medida em que não é diagnosticada e tratada corretamente.


Existe outras formas de automedicação?


Sim, além do uso de medicamentos vendidos em farmácias, existem outras formas de automedicação que também podem ser prejudiciais à saúde. O uso de álcool e drogas ilícitas, pode ser uma resposta ao estresse e depressão, e também é uma forma de automedicação. O consumo excessivo de alimentos, cafeína e até bebidas energéticas também pode ser usado como válvula de escape.


É fundamental estar atento a esses hábitos, para que eles não te levem a consequências como a dependência química, obesidade, diabetes, pressão alta e também o agravamento da ansiedade e da depressão.


Quando buscar um médico?


Sintomas comuns, como dores musculares, dores de cabeça e febre, podem tornar-se persistentes. É importante buscar avaliação médica nesses casos, pois os sintomas podem esconder uma doença mais grave. E também é necessário buscar um profissional para atualizar suas receitas médicas e avaliar a necessidade de continuidade de qualquer tratamento.


Atenção


Tenha cuidado com a automedicação. Ela pode ser bem grave e prejudicar muito a sua saúde e bem-estar. Sempre procure orientação médica.


Em casos de intoxicação, é possível pedir ajuda pelo Disque-Intoxicação da ANVISA - 0800 722 6001. Casos graves devem ser levados imediatamente à emergência médica.